NOTÍCIAS

9 de Março de 2011 às 11:32

Destaques da Revista ESPN de março

Leonardo Mendes Júnior, da revista ESPN

A edição 17 da revista ESPN já está nas bancas, com um perfil do jogador mais aguardado do futebol brasileiro. Há seis meses se recuperando de cirurgia, Paulo Henrique Ganso reassume a camisa 10 do Santos neste mês, de olho na seleção brasileira e na Copa do Mundo de 2014. Tem também a nova carreira de Ronaldo, Loco Abreu, a crise do automobilismo brasileiro, Leonardo na Internazionale, beisebol e muito mais. Chegamos às bancas de São Paulo e Rio de Janeiro a partir do dia 4 de março (sexta-feira) e nos demais estados ao longo da semana do Carnaval.

GANSO
Seis meses como titular do Santos foram suficientes para Paulo Henrique Ganso se tornasse sinônimo de futebol arte. E outros seis meses fora dos gramados bastaram para deixar todos os torcedores – seja qual for o time – com saudade do seu futebol. Ganso recusa o rótulo de artista. Para ele, sua missão é fazer a bola chegar aos pés do atacante. Caneta, chapéu e elástico? Só quando precisa. Mas não vá falar isso para Dona Creuza. Ela foi a responsável por conseguir um teste para o filho de criação na Tuna Luso e atravessou o Brasil para vê-lo conquistar seu espaço no Santos, tudo à base de muita sopa e vitamina.

RONALDO
Um dia depois de se aposentar, Ronaldo passou a ser exclusivamente um homem de negócios. Um desafio relativamente fácil para quem se preparava para a carreira empresarial desde quando era jogador.

LOCO ABREU
Não se perca pelo apelido folclórico. Loco Abreu é um dos jogadores mais lúcidos do futebol atual. Nesta entrevista, ele explica por que escolheu o Botafogo, critica o avança do pôquer e da tecnologia nas concentrações e avisa: será o técnico da Celeste na Copa do Mundo de 2030, no Uruguai e na Argentina

LEONARDO
O breve currículo de Leonardo como técnico é invejável. Começou no Milan e, pouco depois de deixar o clube rossonero, foi contratado pela Internazionale. Trajetória ascendente moldada na escola de treinadores, no convívio com grandes profissionais e em uma capacidade de comunicação acima do normal.

AUTOMOBILISMO
O Brasil completa, em 2011, 20 anos sem um título mundial de Fórmula 1 e não há perspectiva de este cenário mudar tão cedo. Antes de culpar Rubinho e Massa, dê uma boa olhada no automobilismo nacional. É no sucateamento das categorias de formação que está a explicação para o longo jejum

BEISEBOL
17 mil jogadores depois, enfim está chegando a hora de um brasileiro disputar a Major League Baseball. Paulo Orlando, no Kansas City Royals, e André Rienzo, no Chicago White Sox, estão próximos de quebrar este jejum na mais antiga liga dos esportes americanos.

E MAIS...
O esporte no Oscar
Marketing dos pequenos
Futebol e Carnaval
Shaun White x Travis Pastrana
O mais alto jogador da Superliga
Cleveland sem LeBron
Autoridade Pública Olímpica
Ignácio de Loyola Brandão

Veja capa da revista aqui.

compartilhe >

facebook facebook