NOTÍCIAS

6 de Maio de 2011 às 13:58

Crescimento no setor de venda direta atrai novos competidores

Reportagem está na edição de maio da revista AméricaEconomia, que chega já está nas bancas

No Brasil, os negócios de venda direta, o popular porta a porta’, faturaram R$ 26 bilhões em 2010, atraem cada vez mais competidores e são fontes de renda para 2,7 milhões de pessoas. As informações estão na reportagem de capa da nova edição da AméricaEconomia, publicação da Spring Editora, que chega às bancas no próximo dia 9 de maio. 

 Com crescimento bem acima do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro, o sistema de vendas diretas atraiu recentemente três empresas de peso: Unilever, O Boticário e Polishop. Com um avanço de 400% no faturamento em uma década, o Brasil ocupa a quarta posição mundial em receita, atrás dos Estados Unidos, Japão e China.

 A reportagem traz histórias de empresas que atuam com vendas diretas há anos, como, a Natura, que possui 1,2 milhão de revendedores no Brasil e faturou cerca de R$ 5 bilhões em 2010; a Jequiti, cuja previsão de faturamento para este ano é de R$ 500 milhões; a Unilever e a Nestlé, que decidiram diversificar seus negócios para entrar nesse mercado; entre outras.  

 A edição de número 400 da AméricaEconomia, que chegará às bancas em junho, será comemorativa aos 25 anos da publicação na América Latina. A revista trará uma compilação de tudo o que aconteceu de mais importante em Economia e Negócios nos últimos 25 anos, e apontará a tendência para as próximas décadas em diversas áreas: demografia, telecomunicações, relação dos EUA e China com América Latina, entre outras.

compartilhe >

facebook facebook